Atentado suicida em casamento na Síria deixa 14 mortos

Em Beirute

  • Abd Doumany/Reuters

    Homem ferido é atendido em hospital improvisado no bairro de Douma, em Damasco, na Síria

    Homem ferido é atendido em hospital improvisado no bairro de Douma, em Damasco, na Síria

Pelo menos 14 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas nesta segunda-feira (3) em um atentado suicida em um salão de festas onde era realizado um casamento na província de Al Hasaka, no nordeste da Síria, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

Segundo a ONG, um terrorista suicida - ainda não se sabe se era homem ou mulher - detonou a carga de explosivos que levava junto ao corpo em meio aos convidados do casamento no salão de festas situado em Tel Tauil, que fica na estrada entre as cidades de Al Hasaka e Al Qameshli.

Essa região é controlada pelas Forças da Síria Democrática (FSD), uma aliança armada curdo-árabe apoiada pelos Estados Unidos.

O OSDH não descartou que o número de vítimas possa aumentar, pois há feridos em estado grave.

A agência de notícias oficial da Síria, "Sana", confirmou por sua vez a morte de pelo menos 13 pessoas e ferimentos em outras 55 por uma "explosão terrorista" em uma festa de casamento em Al Hasaka.

Por enquanto, nenhuma organização reivindicou a autoria do ataque, mas a província de Al Hasaka vem sendo alvo de atentados do grupo terrorista Estado Islâmico (EI).

O último deles foi em 5 de setembro, quando um suicida do EI cometeu um atentado utilizando uma motocicleta bomba em uma rotatória na cidade de Al Hasaka, que causou a morte de oito pessoas.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos