Furacão Matthew causa primeira vítima na Flórida

Fort Pierce (EUA.), 7 out (EFE).- A passagem do furacão de categoria 3 Matthew pela costa leste da região central da Flórida na noite passada matou indiretamente uma pessoa e causou cortes de energia, queda de árvores e danos em algumas casas.

Uma mulher que sofreu um ataque cardíaco em Saint Lucie, a 114 milhas (180 quilômetros) ao norte de Miami, não pôde ser levada a um hospital nem atendida pelos serviços de emergência devido aos efeitos do ciclone e morreu, informaram as autoridades locais.

A mulher, de 58 anos, é a primeira vítima fatal nos EUA deste furacão que causou mais de 478 mortes no Haiti, segundo dados oficiais.

Os fortes ventos e intensas chuvas de Matthew, que castigou esta madrugada Cabo Canaveral com sequências de 107 milhas por hora (172 km/h) em seu rumo ao norte do estado, também fizeram com que cerca de 475 mil usuários ficassem sem serviço de energia elétrica.

Um deles foi o mexicano Sergio Ramírez, que disse à Agência Efe que foi incapaz de dormir à noite e passou a madrugada junto com dois compatriotas escutando como o forte vento soprava fora de sua casa móvel, situada em Fort Pierce, a 210 quilômetros ao norte de Miami.

"Tomara que não retorne porque vai ser pior", disse o mexicano, afirmando que, quando a luz apagou, "sentiu medo".

Ele ficou aliviado que sua casa não foi atingida pelas árvores que caíram na região.

Roger Martin, de 70 anos, pelo contrário, se mostrou como um veterano neste tipo de fenômenos meteorológicos e disse à Efe que sempre que chegam ciclones fica em casa.

Após 20 anos em uma casa meio acabada e desbotada já está, diz, acostumado, e conseguiu dormir "sem problemas", e a única coisa que fez foi, há poucos dias, subir no telhado para consertar um buraco e evitar que causassem goteiras maiores.

Na região litorânea os moradores foram para as praias e píeres para ver os efeitos da passagem do furacão, embora em Fort Pierce tudo tenha amanhecido tranquilo.

As principais estradas da região continuam abertas, embora tenham caíram várias palmeiras, painéis publicitários, cercas e árvores em ruas das cidades da área.

Outra das consequências da passagem do furacão é a escassez de combustível na costa leste do estado, pois a maioria dos postos de gasolina já não tem gasolina por causa da grande demanda ou estão fechados por falta de energia elétrica.

Moradores da área reportaram que os fortes ventos levantaram parte dos telhados de suas casas, como John Martin, que disse à Efe que parte de seu teto se perdeu e começou a entrar água em sua casa, embora, tenha explicado, felizmente, não tenha sido muita.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos