Emir do Kuwait dissolve parlamento do país

No Cairo

O emir do Kuwait, Sabah al Ahmed al-Sabah, emitiu neste domingo (16) um decreto para dissolver o parlamento do país, após participar de um conselho extraordinário de ministros, informou a agência estatal de notícias "Kuna"

De acordo com esse meio, a dissolução do parlamento kuwaitiano se deve às "delicadas circunstâncias regionais e aos eventos resultantes", o que abre o caminho para a convocação de novas eleições em um prazo de dois meses.

O mesmo veículo de informação indicou que o emir emitiu o decreto após obter a aprovação do conselho de ministros para a dissolução da câmara.

De acordo com o artigo 107 da Constituição kuwatiana, o emir pode dissolver a assembleia oferecendo um motivo para isso, mas esse mesmo motivo não pode ser repetido para dissolver a câmara em outra ocasião.

Além disso, a Carta Magna estabelece que as eleições legislativas devem ocorrer nos dois meses posteriores à dissolução do parlamento.

A atual câmara de 50 cadeiras foi escolhida em julho de 2013, durante o boicote da oposição, e estava previsto que as eleições para renová-la aconteceriam em 2017.

O presidente da câmara, Marzuq al Ghanem, declarou ontem à noite à televisão local "Al Rai" que ele mesmo, assim como muitos deputados, estão de acordo sobre a necessidade de convocar eleições antecipadas.

Ghanem explicou que o próximo período será "excepcional" e "crucial", pois o país enfrentará grandes desafios de segurança e econômicos, assim como desafios internos e externos, e o parlamento não pode fazê-lo "sem uma equipe governamental nova".

"Devido aos muitos desafios (existentes), qual é o problema de voltar às urnas?", se perguntou o presidente da câmara kuwatiana, cuja dissolução não é pouco comum.

As desavenças no denominado Conselho da Nação e as crises governamentais são uma constante neste rico emirado petroleiro, considerado o mais democrático do Golfo Pérsico.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos