Policial húngaro morre em tiroteio com líder neonazista, diz imprensa

Budapeste, 26 out (EFE).- Um policial húngaro foi baleado e morreu nesta quarta-feira enquanto participava da batida na casa de um homem suspeito de posse ilegal de arma e que a imprensa identificou como o líder da organização ilegal neonazista Frente Nacional Húngara.

Quando os agentes se aproximaram do imóvel, na cidade de Bony, o suspeito começou a disparar através da porta e uma das balas atingiu a cabeça a um dos policiais, que morreu no local. De acordo com o portal "Index", o agressor é um aposentado de 74, identificado como Istvan Gy e dirigente dessa organização nazista, embora a Polícia não tenha confirmado esses dados.

O suspeito ficou ferido em uma perna, foi detido e levado ao hospital.

A Frente Nacional Húngara é uma organização neonazista fundada em 1989 e que até 1992 se chamava Grupo de Ação Nacional Socialista Húngaro e da qual se desconhece quantos membros tem.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos