Tropas americanas podem ter cometido crimes de guerra no Afeganistão, diz tribunal

Em Haia (Holanda)

  • Omar Sobhani/ Reuters

    Segundo o TPI,os crimes de guerra aconteceram "principalmente durante entre os anos de 2003 a 2004" embora "em alguns casos continuaram até 2014"

    Segundo o TPI,os crimes de guerra aconteceram "principalmente durante entre os anos de 2003 a 2004" embora "em alguns casos continuaram até 2014"

A procuradoria do Tribunal Penal Internacional (TPI) de Haia afirmou nesta segunda-feira (14) ter razões concretas para acreditar que as forças do Exército dos Estados Unidos, enviadas para o Afeganistão, podem ter cometido crimes de guerra em território afegão.

Em um relatório divulgado em Haia (Holanda), sede do TPI, os promotores do órgão afirmam que após uma profunda análise, forças americanas, segundo o Tribunal, teriam cometido crimes de tortura e outros tipos de abusos em campos secretos de detenção.

Segundo o TPI, estes centros de detenção eram administrados pela Agência Central de Inteligência (CIA), e os crimes de guerra aconteceram "principalmente durante entre os anos de 2003 a 2004" embora "em alguns casos continuaram até 2014".

Os crimes ocorreram no território do Afeganistão em todas as 34 províncias do país embora "Kandahar e Helmand parecem ter sido as províncias mais afetadas", diz o relatório.

O documento acrescenta que "membros das forças armadas dos EUA parecem ter submetido a tortura pelo menos 61 pessoas" e que oficiais da CIA, aparentemente, teriam torturado outros 27 detidos.

O TPI também ressalta ter razões fundadas para acreditar que o Talibã e seus aliados, que pertencem a organização "Haqqani Network", teriam cometido igualmente "crimes contra a humanidade e crimes de guerra".

E esses crimes de guerra e tortura também teriam sido cometidos "pelo governo afegão, em particular pela Agência de Inteligência (National Directorate for Security, em inglês) e a Polícia Nacional afegã".

O escritório da Promotoria também disse que em breve devem decidir pela realização uma investigação completa sobre a questão afegã e que, de acordo com os resultados, poderiam apresentar acusações contra os responsáveis, inclusive a emissão de mandados de prisão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos