Assad oferece condolências à Rússia por acidente de avião ia para Síria

Cairo, 25 dez (EFE).- O presidente sírio, Bashar al-Assad, ofereceu neste domingo suas condolências a seu colega russo, Vladimir Putin, pelas vítimas do acidente do avião Tu-154, que caiu neste domingo no Mar Negro com 92 pessoas a bordo quando se dirigia à Síria.

A agência de notícias oficial síria "Sana" informou que Assad enviou uma mensagem a Putin na qual expressou uma "grande tristeza" pelas mortes de "queridos amigos que estavam em caminho à Síria para compartilhar com os sírios sua alegria nas festas (natalinas) e pela vitória na cidade de Aleppo".

O líder destacou, além disso, que "Síria e Rússia são parceiros na luta contra o terrorismo e compartilham alegrias e dores", segundo a agência.

Assad também apresentou seu pêsame às famílias e a todo o povo russo.

No avião acidentado viajavam militares, 9 jornalistas russos e 64 integrantes do coro e conjunto de dança Alexandrov, do Exército russo, que iam participar das festividades de Ano Novo na base aérea síria de Khmeimim, onde a Rússia tem desdobrados aviões de guerra.

Entre os passageiros estava também a presidente da fundação "Ajuda Justa", a médica Elizaveta Glinka, uma conhecida filantropa russa que acompanhava uma carga humanitária destinada a um hospital sírio.

A Rússia intervém no conflito sírio a favor do governo de Damasco e desde 30 de setembro de 2015 realiza uma campanha de bombardeios no país árabe.

Nesta semana, o presidente sírio agradeceu o apoio russo na "libertação" da cidade de Aleppo (norte), de onde as tropas governamentais conseguiram expulsar os rebeldes e retomar seu controle completo na quinta-feira passada.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos