Obama de diz "desconsolado" por tiroteio no aeroporto Fort Lauderdale

Washington, 6 jan (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou se sentir "desconsolado" pelo tiroteio desta sexta-feira no aeroporto Fort Lauderdale (Flórida), no qual foram assassinadas cinco pessoas, embora não tenha feito comentários adicionais até saber dos motivos.

"Simplesmente quero dizer quanto estamos desconsolados pelas famílias afetadas. A dor, a pena e a comoção que atravessam deve ser enorme", disse Obama em uma entrevista à emissora "ABC" que será veiculada neste domingo.

O presidente não quis se aventurar a qualificar o tiroteio como um ato de terrorismo e afirmou que "nas próximas 24 horas se saberá exatamente o que aconteceu e o que motivou esta pessoa".

Obama, no entanto, não deixou passar a oportunidade para criticar a política de armas atual nos EUA e que ele não pôde mudar por causa da oposição do Congresso.

"Este tipo de tragédia ocorreram com muita frequência durante os anos nos quais fui presidente", disse.

Pelo menos cinco pessoas morreram e oito ficaram feridas quando uma pessoa que já foi detida abriu fogo depois do meio-dia na área de recolhimento de bagagens deste aeroporto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos