Sobe para 19 o número de mortos por inundações na Tailândia

Bangcoc, 8 jan (EFE).- Pelo menos 19 pessoas morreram e outra permanece desaparecida pelas inundações que vêm acontecendo desde o início do ano no sul da Tailândia, onde as autoridades calculam em centenas de milhares o número de atingidos.

Segundo testemunhas, a água alagou casas e infraestruturas em várias localidades de dez províncias da região, para onde a junta militar que governa o país enviou um contingente de 4 mil soldados para reforçar os trabalhos de auxílio à população.

As inundações alcançam magnitude particular nas províncias de Trang e Surat Thani, onde várias estradas estão interditadas, o que dificulta a distribuição de ajuda de primeira necessidade e as operações de retirada dos moradores.

O aeroporto da província de Nakhon Si Thammarat permanecia fechado neste domingo pelo quarto dia consecutivo devido ao transbordamento de rios e canais pelo temporal, que também obrigou a restringir a navegação na região, uma das mais turísticas da Tailândia.

O porta-voz do governo militar, general Sansern Kaewkamnerd, não descartou no sábado fazer um pedido à população nos próximos dia para recolher donativos, caso seja necessário, se persistirem as chuvas.

As precipitações, que vêm caindo de maneira ininterrupta há uma semana, acontecem em uma época tardia, já que o período das monções costuma terminar na região em novembro ou dezembro, e devem continuar por mais um ou dois dias.

O Departamento de Meteorologia local anunciou na sexta-feira que as chuvas diminuiriam no domingo, quando começariam a se transferir rumo à vizinha Mianmar, mas retificou sua previsão inicial e afirmou que as tempestades prosseguirão com igual intensidade até segunda-feira ou terça-feira.

O temporal também afeta o norte da Malásia, onde obrigou o fechamento de uma centena de escolas e a retirada de milhares de pessoas, de acordo com relatos da imprensa malaia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos