Mais de 70 países se reúnem em Paris para relançar processo de paz no Oriente Médio

Em Paris

Representantes ministeriais de mais de 70 países buscam neste domingo em Paris relançar o processo de paz entre israelenses e palestinos e apoiar a solução dos dois Estados, em um momento no qual esse conflito ficou em segundo plano na agenda internacional.

Sem a presença de Israel e Palestina, a conferência de Paris conta com representantes dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU, entre eles, o secretário de Estado americano, John Kerry.

O encontro de Paris, que acontece mais de meio ano após uma reunião similar que também teve como cenário a capital francesa, pretende mostrar o apoio que a solução de dois Estados tem entre a comunidade internacional, segundo fontes diplomáticas francesas.

O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, é esperado no final do dia em Paris, enquanto o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, considera a reunião uma "imposição".

A reunião acontece, além disso, a cinco dias da posse do novo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que multiplicou as declarações polêmicas sobre o assunto.

Em particular, anunciou sua intenção de transferir a Embaixada americana para Jerusalém, o que foi considerado como uma provocação por parte da Palestina.

Abbas afirmou que essa ação poderia ter consequências, enquanto fontes diplomáticas francesas acreditam que poderia reiniciar a violência na região.

O ministro das Relações Exteriores francês, Jean-Marc Ayrault, é o encarregado de abrir a conferência na qual está previsto que discurse o presidente francês, François Hollande.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos