Polêmico político indiano faz oferenda de US$ 746 mil em joias a deus hindu

Nova Délhi, 22 fev (EFE).- O chefe do governo de Telangana, no sudeste da Índia, K. Chandrashekhar Rao, agradeceu ao deus Vishnu, com uma oferenda de joias avaliadas em US$ 746 mil, sua intervenção divina para que o estado alcançasse a autonomia em 2014, em meio a protestos por sua política de gastos públicos.

Chandrashekhar Rao visitou na manhã desta quarta-feira o templo de Tirumala, dedicado a Vishnu, para fazer uma oferenda de um colar de pedras sagradas, cinco medalhões de ouro e vários pigentes de ouro e pedras preciosas provenientes de recursos públicos, explicou à Agência Efe Jwala Narashima Rao, relações públicas do governante.

Com a oferenda, Chandrashekhar Rao, um habitual peregrino conhecido por suas oferendas às divindades, quis agradecer a Sri Venkateswara, uma encarnação de Vishnu adorada na cidade, a formação de Telangala, que em 2014 se constituiu como estado independente de Andhra Pradesh.

Ao ser consultado pela origem dos recursos, Narashima Rao respondeu que trata-se de dinheiro "do governo de Telangana".

Enquanto o chefe de governo participava da oferenda, grupos políticos opositores, convocadas pelo Comitê de Ação Conjunta de Telangana (T-JAC), protestavam contra as políticas do governo regional, mesmo após a polícia ter proibido a manifestação e detido líderes do grupo durante a madrugada.

"Durante o movimento de autonomia do estado, o governante prometeu que, se conseguíssemos a separação, criaria emprego para nossos jovens. No entanto, ele gastou muito dinheiro em templos e outras coisas desnecessárias", explicou à Efe o porta-voz do T-JAC, G. Venkat Reddy.

O T-JAC assegurou que seguirá pressionando o governo para que gere mais empregos e deixe de gastar dinheiro público de maneira desnecessária.

Os habitantes de Telangana, cerca de 35 milhões de pessoas distribuídas em aproximadamente 115 mil quilômetros quadrados, reivindicaram durante décadas a separação de Andhra Pradesh com protestos que em 1979 tornaram-se violentos.

Em 2009, o agora governante de Telangana, do partido independentista Telangana Rashtra Samithi, iniciou uma "greve de fome" que foi acompanhada de mobilizações populares, o que obrigou o então ministro do Interior, P. Chidambaram, do Partido do Congresso, a anunciar o início da criação do novo estado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos