Congresso Mundial Judeu reunirá mais de 600 líderes em Nova York

Nova York, 31 mar (EFE).- O Congresso Mundial Judeu (WJC) realizará a próxima assembleia plenária de 23 a 25 de abril, em Nova York, onde mais de 600 líderes de 90 países se reunirão para tratar das políticas que afetam esta comunidade e escolher os diretores para os próximos quatro anos.

"Pela primeira vez desde a fundação do WJC, em 1936, uma reunião de nossa mais alta cúpula de decisão vai acontecer em Nova York, a cidade com a maior população de judeus fora de Israel", afirmou o presidente da organização, Ronald S. Lauder, em comunicado.

Na 15ª assembleia, o WCJ debaterá políticas referentes "as provocações antissemitas e o discurso do ódio na internet" e elegerá seus novos diretores. Lauder é uma das opções.

Foram convidados ao congresso, por exemplo, o arcebispo de Nova York, Timothy Dolan; o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres; a diretora da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), Irina Bokova; a embaixadora dos Estados Unidos na ONU, Nikki Haley; o embaixador israelense na entidade, Danny Danon; e o ministro de Inteligência e Transporte israelense, Yisrael Katz.

O Congresso Mundial Judeu é uma organização que representa e defende às comunidades judaicas em 100 países.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos