Pai de terrorista da Champs Elysées é detido por ameaça a policiais na França

Paris, 29 abr (EFE).- O pai de Karim Cheurfi, o francês de 39 anos que assassinou um policial na avenida Champs Elysées em Paris no último dia 20, e que morreu nesse mesmo ataque, foi detido por ameaças a policiais, pois estava indignado por não ter tido permissão para enterrar seu filho no local que desejava.

Segundo informaram neste sábado os meios de comunicação "Franceinfo" e "RTL", o pai de Cheurfi apareceu embriagado ontem à tarde no distrito de polícia de Noisy-le-Grand (Seine-Saint-Denis, nos arredores de Paris) e começou a ameaçar os agentes.

De acordo com as mesmas fontes, o homem, que não estava armado, se disse indignado com a prefeitura por não poder enterrar seu filho no município de Noisy-le-Grand.

Karim Cheurfi, que desde outubro de 2014 estava em liberdade provisória depois de cumprir uma pena de 14 anos, assassinou o policial Xavier Jugelé, de 37 anos, com dois disparos na cabeça, quando o agente se encontrava em um furgão policial na Champs Elysées, que estava estacionado em frente ao Escritório de Turismo da Turquia na França, onde aconteceria uma manifestação.

O ataque de Cheurfi foi reivindicado pelo Estado Islâmico (EI), mas seu autor não tinha mostrado sinais de radicalização.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos