Veículos de imprensa dizem ter sido vetados de evento eleitoral de Le Pen

Cerca de dez veículos de imprensa denunciaram neste domingo (7) que foram vetados do evento eleitoral da candidata da extrema direita na França, Marine Le Pen, que, segundo o jornal "Libération", teria alegado falta de espaço.

Jornalistas da revista "Charlie Hebdo", dos sites "Médiapart", "Rue89", "Buzzfeed" e "Le Jours", do programa "Quotidien", da emissora "TF1", e de vários veículos estrangeiros não foram credenciados para o encontro no leste de Paris.

"Por solidariedade com nossos companheiros, a redação do 'Libération', que no momento que escreve essas linhas não sabe se foi afetada pela medida, decidiu não comparecer ao evento organizado pela Frente Nacional", disse o jornal em sua edição digital.

O boicote do "Libération" foi apoiado pela revista "Les Inrocks". O jornal expressou em seu site que as medidas antidemocráticas e contrárias à liberdade de expressão devem acabar, da mesma forma que a intimidação de jornalistas nos encontros.

O "Liberátion" destacou que não é a primeira vez que a Frente Nacional veta jornalistas em seus eventos. Normalmente, disse um jornal, um ou dois veículos são barrados por vez. No entanto, desta vez, o partido barrou mais de dez empresas diferentes.

O Chalec du Lac tem capacidade para receber 1.400 pessoas. Já a Esplanada do Louvre, onde Emmanuel Macron irá discursar após a divulgação dos resultados das eleições, pode receber até 10 mil pessoas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos