Protesto da oposição termina com mais de 80 feridos em Caracas

Caracas, 24 mai (EFE).- Uma manifestação convocada pela oposição venezuelana em Caracas terminou nesta quarta-feira com 82 feridos, entre eles um deputado opositor e quatro pessoas atingidas por arma de fogo, informaram o prefeito do município de Chacao, Ramón Muchacho, e o diretor de saúde do município de Baruta, Enrique Montbrun.

O opositor Muchacho escreveu em sua conta no Twitter que o centro de saúde de Chacao atendeu 20 feridos: 13 por traumatismos, dois por asfixia, um por queimaduras, dois por balas de borracha, um por convulsão e um " ferido de bala no tornozelo, fora de perigo".

Por sua parte, em declarações à emissora de televisão privada "Globovisión", Montbrun indicou que os centros de saúde de Baruta atenderam 62 pessoas que tinham sofrido lesões devido à "grande repressão" policial contra a manifestação opositora.

Montbrun disse também que o deputado opositor José Brito ficou ferido durante a manifestação ao ser "atingido por uma bomba de gás lacrimogêneo em seu joelho esquerdo", o que provocou uma "lesão considerável nos ligamentos" do legislador que, segundo acrescentou, está fora de perigo.

Além disso, Montbrun explicou que entre os feridos por arma de fogo um apresentou fratura de tíbia e perônio e outro "recebeu o impacto do projétil de alta velocidade perto do pulso".

Desde o dia 1º de abril a Venezuela é palco de uma onda de protestos antigovernamentais, alguns dos quais derivaram em incidentes violentos que se saldaram com 55 mortos e mil feridos, segundo o balanço apresentado hoje pela procuradora-geral, Luisa Ortega Díaz.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos