Papa lembra de vítimas em atentados de Egito e Manchester perante fiéis

Cidade do Vaticano, 28 mai (EFE).- O papa Francisco lembrou neste domingo das vítimas dos ataques terroristas ocorridos ao longo da semana no Egito e no Reino Unido e manifestou sua proximidade com os parentes afetados perante os fiéis reunidos na Praça de São Pedro.

"As vítimas, entre elas crianças, são fiéis que se deslocavam a um santuário para rezar e foram mortos depois que se negaram a renegar a fé cristã", disse Francisco sobre o atentado contra um ônibus de cristãos coptas no Egito.

Esse ataque, cometido na sexta-feira passada, causou a morte de 29 pessoas e, no mesmo dia, o papa o condenou mediante um telegrama enviado pelo secretário de Estado vaticano, cardeal Pietro Parolin.

O pontífice manifestou proximidade nesta ocasião ao papa copta ortodoxo Teodoro II pela violência cometida contra essa minoria cristã do Egito.

"Rezamos também pelas vítimas do horrível atentado de segunda-feira passada em Manchester, onde tantas vidas jovens foram destroçadas cruelmente. Estou perto dos familiares e de quantos choram o seu desaparecimento", disse o papa após a reza da Regina Coeli no Palácio Apostólico do Vaticano, ao lembrar das 22 mortes desse atentado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos