Tomada de mesquita "é anúncio do fim do EI", segundo premiê do Iraque

Erbil (Iraque), 29 jun (EFE).- O primeiro-ministro do Iraque, Haidar al Abadi, assegurou nesta quinta-feira que a tomada por parte das forças governamentais da mesquita de Al Nuri, na cidade de Mossul, é "o anúncio do fim do califado" proclamado há três anos pelo grupo terrorista Estado Islâmico (EI).

"A explosão da mesquita de Al Nuri e do seu minarete Al Hadbaa, e sua restituição hoje ao seio da pátria, é um anúncio do fim do pseudoestado de Dáesh" (acrônimo em árabe do Estado Islâmico), disse Abadi na sua conta oficial do Twitter.

"Continuaremos lutando contra o Dáesh até que todos sejam aprisionados ou mostos", acrescentou em um tuíte Abadi, que também ostenta a Chefatura do Exército.

As tropas iraquianas tomaram hoje o que restou da mesquita de Al Nuri, que no dia 21 o EI explodiu junto com seu conhecido minarete inclinado, perante o avanço das tropas iraquianas em direção ao centro antigo de Mossul.

O prédio ficou praticamente destruído, segundo imagens mostradas pelo Exército iraquiano e a coalizão internacional liderada pelos EUA.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos