Líder das Farc chega a Cuba para continuar recuperação após sofrer AVC

Havana, 5 jul (EFE).- O líder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), Rodrigo Londoño, confirmou nesta quarta-feira que chegou a Cuba para receber atendimento médico após sofrer um acidente vascular cerebral (AVC) leve no domingo.

"Vir para Cuba é como chegar a meu segundo lar. Seremos gratos para sempre pela contribuição para a paz do governo cubano e de seu povo", escreveu Londoño no Twitter.

As autoridades cubanas não divulgaram informações sobre a chegada do líder guerrilheiro. No entanto, ele deve ser atendido no Centro de Pesquisas Médico-Cirúrgicas (Cimeq), que fica em um bairro residencial no oeste de Havana.

Nesse hospital militar foram atendidas personalidades como o ex-presidente da Venezuela Hugo Chávez, morto em 2013, e o presidente da Bolívia, Evo Morales, que retirou um tumor benigno na laringe neste ano. O ex-presidente cubano Fidel Castro, que morreu no ano passado, também se consultava no local.

Londoño recebeu alta do hospital onde estava internado na Colômbia ontem após ter sido internado por ter sofrido um AVC leve no domingo. Os médicos que autorizaram a liberação do líder das Farc afirmaram que ele apresentou "satisfatória evolução".

O governo da Colômbia autorizou que Londoño deixasse o país para ser tratado em Cuba, que assumirá as despesas do tratamento médico do líder das Farc e de sua segurança.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos