Papa pede "moderação e diálogo" após novas tensões em Jerusalém

Cidade do Vaticano, 23 jul (EFE).- O papa Francisco pediu neste domingo "moderação e diálogo" após as novas tensões surgidas em Jerusalém em decorrência das novas medidas de segurança impostas por Israel em torno da Esplanada das Mesquitas.

Durante a oração do Angelus na praça de São Pedro, o pontífice afirmou que acompanha com preocupação as "graves tensões e violência destes dias em Jerusalém".

"Sinto a necessidade de expressar uma forte chamada à moderação e ao diálogo. Eu os convido a que se unam a mim na oração, para que o senhor inspire todos propósitos de reconciliação e paz", declarou o papa.

Em dois dias de violência, quatro palestinos morreram em enfrentamentos com as forças de segurança em Jerusalém Leste e na Cisjordânia e três israelenses foram assassinados por um palestino durante o jantar do Shabat em sua casa de uma colônia israelense em território ocupado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos