Homem que feriu 5 pessoas com motosserra na Suíça segue foragido

Genebra, 24 jul (EFE).- O homem que atacou e feriu cinco pessoas com uma motosserra nesta segunda-feira ainda está em paradeiro desconhecido, mas a polícia suspendeu o cerco ao centro histórico da localidade de Schaffhausen, onde ocorreu o incidente, e que ficou isolado durante várias horas.

Segundo explicou em uma coletiva de imprensa Peter Sticher, procurador encarregado da investigação do caso, o agressor é uma pessoa conhecida pelas forças de segurança por posse ilegal de armas.

Sticher qualificou o agressor, de 51 anos de idade, como alguém "perigoso" e lembrou que ele, certamente, não dispõe somente da motosserra com a qual agrediu suas vítimas, mas também de outras armas, e o definiu como um "marginal" que passava a maior parte de seu tempo na floresta.

Por enquanto, o suspeito se encontra em paradeiro desconhecido e está sendo procurado intensamente, tanto pela polícia de Schaffhausen, como pelas das províncias vizinhas de Zurique e Thurgovie.

Além disso, os agentes suíços contam com a ajuda da polícia da Alemanha, já que Schaffhausen se encontra na fronteira entre os dois países.

Aparentemente, o homem tinha como objetivo agredir os funcionários do seguro médico privado CSS, e conseguiu fazê-lo com dois deles, que ficaram gravemente feridos.

Além disso, outras três pessoas foram agredidas antes e depois do ataque aos escritórios do CSS.

Após a agressão, o homem fugiu com um veículo que depois ele abandonou.

A polícia da Suíça descartou que a agressão se tratasse de um ataque terrorista.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos