Porto Rico prolonga indefinitivamente toque de recolher após furacão Maria

San Juan, 23 set (EFE).- O governador de Porto Rico, Ricardo Rosselló, anunciou neste sábado que decidiu prologar de forma indefinida o toque de recolher imposto na ilha, uma medida para evitar a insegurança após a passagem do furacão Maria.

Rosselló determinou que o toque de recolher será das 7h até 17h em um anúncio feito na rádio "WAPA". O governador explicou que adotou a medida até passar a situação de emergência e também para que os cidadãos não atrapalhem a passagem de veículos de resgate.

Após a passagem do Maria foram registrados vários saques em armazéns e lojas que foram devastadas pelo furacão.

No pronunciamento, o governador também enviou uma mensagem de tranquilidade à população sobre a possibilidade de escassez de gasolina na ilha e pediu "calma e respeito".

"Tenham paciência. Há combustível, há gasolina, há diesel. Não está correto que eles estejam acabando. Os recursos vão chegar", disse Rosselló.

O problema, segundo o governador, está na distribuição do combustível. Muitos dos caminhões que levam a gasolina aos postos estão em regiões isoladas ou de difícil acesso após o furacão.

A passagem do Maria por Porto deixou pelo menos sete mortos, de acordo com os números oficiais divulgados ontem. No entanto, fontes locais elevaram o número para 12.

Porto Rico está sem eletricidade e apenas 25% das pessoas dispõe de água potável. Várias cidades estão isoladas e outras completamente inundadas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos