PUBLICIDADE
Topo

Mais de 1.200 pessoas fogem de área controlada pelo EI na Síria

24/09/2017 08h36

Pelo menos 1.200 pessoas fugiram nas últimas horas de regiões controladas pelo grupo terrorista Estado Islâmico (EI) no leste da província de Hama, no centro da Síria, dois dias depois da rendição dos radicais.

Segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos, essas pessoas fugiram da comarca de Arquibat e de outras áreas do leste de Hama em direção ao território controlado pela Organização para a Liberdade do Levante, uma aliança liderada pela antiga Frente al Nusra, ex-filial da Al Qaeda na Síria, no norte da província.

Esses deslocados se somam aos 2.500 registrados há dois dias, coincidindo com a assinatura de um acordo de rendição entre os jihadistas e o regime do presidente da Síria, Bashar al Assad. Membros do EI e suas famílias foram permitidos a deixar a região.

De acordo com o Observatório, combatentes da Organização para a Liberdade do Levante estão prendendo os membros do EI identificados foragidos entre os civis.

O pacto, firmado após 18 dias de combates entre o EI e as tropas governamentais nessa região, estabelece a saída de centenas de membros da organização jihadista e seus familiares para áreas ainda controladas pelos radicais no leste de Hama e outras partes do país.

O Observatório informou que, desde o início dos enfrentamentos, deixaram a região mais de 5.800 civis.

Por outro lado, muitos jihadistas rejeitaram o acordo e lançaram ataques contra as tropas do regime sírio em uma tentativa de atrapalhar a aplicação do pacto.