PUBLICIDADE
Topo

Ataque na Cisjordânia deixa 3 israelenses mortos e um ferido gravemente

26/09/2017 06h21

(Atualiza com identidade das vítimas e mais informações).

Har Adar (Cisjordânia), 26 set (EFE).- Dois guardas de segurança e um polícia israelenses morreram e outro ficou gravemente ferido, nesta terça-feira, após um ataque feito por um palestino, que acabou sendo morto pelas forças de segurança, perto de um assentamento israelense no território ocupado da Cisjordânia.

"As unidades da polícia responderam a um ataque terrorista perto de Har Adar, nos arredores de Jerusalém. Três israelenses foram assassinados e um levado para o hospital em estado grave. O terrorista foi morto", disse em um comunicado, o porta-voz da polícia, Miki Rosenfeld.

Em um primeiro momento, uma ordem de censura foi imposta até que a polícia confirmou a identidade das vítimas: dois guardas de segurança particular e um policial da fronteira, o sargento Solomon, de 20 anos.

Outra porta-voz policial, Luba Samri, informou que o agressor, era morador de Beit Surik, de 37 anos, e "chegou até o acesso do assentamento de Har Adar enquanto os trabalhadores palestinos passavam os controles e entraram no assentamento".

"Ele levantou suspeitas e foi ordenado que ele parasse. Nesse momento, abriu a camisa, tirou uma pistola e, a curta distância, disparou contra os guardas. Os polícias da fronteira responderam imediatamente, dispararam contra ele e o neutralizaram", disse Samri.

A Agência de Segurança de Israel disse que o agressor palestino é um morador de Beit Surik, de 37 anos, e pai de quatro filhos, que tinha obtido uma licença de trabalho e não tinha antecedentes criminais.

"Todas as manhãs, centenas de trabalhadores palestinos vêm com licenças de trabalho, a maioria da construção ou empregados em casas, e nós vamos busca-los no posto de controle. No final do dia, voltamos a esse ponto", disse à Agência Efe, Steve Leibovich, jornalista aposentado e morador do assentamento há 15 anos.

Um porta-voz do serviço de emergências Estrela Vermelha de Davi (equivalente a Cruz Vermelha) disse que o incidente aconteceu por volta das 7h15 (horário local, 1h45 de Brasília) e acrescentou que suas equipes atenderam quatro feridos "em estado de saúde grave com ferimentos a bala".

As unidades do serviço de emergências informaram da morte de três homens, com idades entre 20 e 30 anos, e um quarto baleado na parte superior do corpo, que foi levado para o hospital em estado grave. EFE

aca-lfp/phg

(foto)(vídeo)