Conteúdo publicado há 1 mês

Felipe Neto diz querer adotar cavalo resgatado no RS: 'Darei o melhor'

O influenciador digital Felipe Neto, 36, demonstrou interesse em adotar o cavalo que foi resgatado nesta quinta-feira (9), em Canoas (RS).

O que aconteceu

Felipe Neto disse ter se oferecido para cuidar do animal, caso o cavalo não tenha dono. "Comuniquei que quero adotá-la, mas estão pesquisando se ela já tem dono. Se me permitirem, darei tudo do melhor possível para ela... E seu nome será Caramela", escreveu em seu perfil no X. Inicialmente, havia sido divulgado que o equino era fêmea. Após o resgate, porém, a Defesa Civil esclareceu se tratar de um macho.

O influenciador ressaltou que o cavalo está sob os cuidados dos veterinários. Felipe Neto se mobilizou nas redes sociais para auxiliar no resgate do animal, após viralizar a imagem do bicho ilhado, se equilibrando no telhado de uma casa.

Felipe Neto se prontificou a conseguir o helicóptero para resgatar o animal — o cavalo foi socorrido na manhã de hoje, com o auxílio dos bombeiros. O youtuber também mobilizou uma doação milionária para ajudar as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul.

Como foi o resgate

O cavalo foi amarrado e colocado em um bote pelos bombeiros. Resgate foi realizado por volta das 11 horas e envolveu equipes do Corpo de Bombeiros e Exército, com pelo menos dois botes, quatro barcos e um jet ski.

Cavalo estaria ilhado há quatro dias devido à inundação e não há detalhes de para onde ela será levada. Equipe com veterinários conseguiu acessar animal por volta das 10h45, conforme imagens mostradas pela GloboNews.

TV flagra cavalo ilhado no RS
TV flagra cavalo ilhado no RS Imagem: Reprodução/GloboNews
Continua após a publicidade

Um terceiro cavalo foi resgatado pelo vice-prefeito de Santo Antônio da Patrulha, Marcelo Gaúcho (PTB). Segundo o gestor municipal, o animal estava só com o focinho para fora da água quando foi socorrido.

Marcelo, que também é domador de cavalos, conta que encontrou o animal desesperado enquanto ajudava nos trabalhos de resgate. "Ele girava para todos os lados. Jamais deixaria um cavalo morrer aos meus olhos", afirmou ele no podcast 'Mais que tal'.

Ele explicou por que montou no cavalo. "Ia ser difícil a condução com o jet ski e ele estava muito mal. Para você poder orientar o cavalo é importante a montaria. Ali não dava pé nem para ele, nem para mim. Ele vinha só com o focinho para fora. Ia morrer ali".

Marcelo conta que depois que levou o cavalo até um lugar seguro, o animal começou a segui-lo. "O mais interessante de tudo foi ver ele querendo vir atrás de mim. Talvez por um agradecimento. Quem conhece cavalo sabe do que eu tô falando, a confiança que o cavalo tem nas pessoas".

Deixe seu comentário

Só para assinantes