PUBLICIDADE
Topo

Bispos espanhóis pedem diálogo para solucionar crise na Catalunha

27/09/2017 14h30

Madri, 27 set (EFE).- A Conferência Episcopal Espanhola (CEE) pediu nesta quarta-feira diálogo e respeito às leis como solução para a crise na região da Catalunha, cujos dirigentes convocaram para o próximo domingo um referendo independentista suspenso pela Justiça da Espanha, que o considera ilegal.

Através de uma declaração institucional, os bispos se manifestaram sobre o atual conflito institucional entre o governo espanhol e as autoridades regionais catalãs. No documento, a CEE pediu que se "evitem decisões e atos irreversíveis e de graves consequências, que coloquem às administrações e partidos à margem da prática democrática amparada pelas leis legítimas".

O grupo insistiu na necessidade de "recuperar a consciência cidadã e a confiança nas instituições", com base no respeito "aos canais e princípios que o povo sancionou na Constituição".

A declaração da Conferência Episcopal foi emitida depois que mais de 300 padres e diáconos catalães assinaram um manifesto em apoio à independência e, posteriormente, mais de 400 religiosos remeteram ao papa Francisco uma carta solicitando intermediação perante o governo da Espanha para que permita o referendo do 1 de outubro.

No texto, lido pelo presidente da CEE, Ricardo Blázquez, os bispos ofereceram "colaboração sincera ao diálogo em favor de uma pacífica e livre convivência entre todos" e pediram orações para os que "têm a responsabilidade no governo e nas distintas administrações públicas", para que todos sejam "guiados pela sensatez e pelo desejo de ser justos e fraternos".