PUBLICIDADE
Topo

Vulcão Agung força saída de 100 mil de casa e fechamento de aeroporto

27/11/2017 11h09

Ricardo Pérez-Solero.

Jacarta, 27 nov (EFE).- As autoridades da Indonésia elevaram ao máximo o alerta, determinaram a saída de 100 mil pessoas de casa e fecharam o aeroporto, após o vulcão Agung entrar em erupção na turística ilha de Bali nesta segunda-feira.

"A erupção e os tremores acontecem de forma contínua. Além disso, a lava segue enchendo a cratera e quando transbordar começará a deslizar pela encosta. Existe a possibilidade de uma erupção ainda maior", disse o diretor de informações da Agência Nacional de Gestão de Desastres (BNBP), Sutopo Purwo Nugroho.

Hoje, o Centro de Vulcanologia e Mitigação de Riscos Geológico (CVMPG) também ampliou a área de risco a um raio de 10 quilômetros ao redor da cratera.

Já a empresa operadora do Aeroporto Internacional Ngurah Rai, Angkasa Pura, estimou que o fechamento espaço, que começou às 7h (horário local), vai ter duração de 24 horas, com revisões a cada seis horas. Conforme dados da companhia, 445 voos foram afetados e 59 mil passageiros foram atingidos. Em comunicado, a empresa apontou que, dos voos cancelados, 249 são nacionais e 196 internacionais. Ao todo, sete aeroportos alternativos foram habilitados para o caso de necessidade.

Desde o fechamento do aeroporto, sete voos foram redirecionados, segundo o diretor de Operações do Fornecedor Nacional de Serviços Aéreos AirNav, Wisnu Darjono.

Em setembro, o Ministério dos Transporte criou um protocolo de evacuação para transferir de ônibus turistas que ficam presos em Bali para aeroportos em operação nas ilhas de Java ou Lombok. Embora o Agung fique na parte leste de Bali, no distrito Karangasem, e longe de grande parte das atrações turísticas, as autoridades recomendaram à população o uso de máscaras após as sucessivas expulsos de cinza dos últimos dias. Hoje, a coluna de fumaça do vulcão alcançou uma altura de quase 3.400 metros.

Atualmente, uma nuvem com as emanações do Agung se move rumo ao mar e à Ilha de Lombok, mas o trajeto pode mudar com o vento.

A erupção de hoje foi a primeira do vulcão desde 1963, quando as explosões se repetiram por quase um ano e mataram mais de 1.100 pessoas, mas conforme a análise dos últimos parâmetros do vulcão do CVMPG, as autoridades não acreditam que a atividade do Agung vá alcançar a força que mostrou há 54 anos. Bali é o principal destino turístico da Indonésia e recebe, aproximadamente, 5,4 milhões de visitantes estrangeiros por ano, conforme dados oficiais.

Desde 22 de setembro, o alerta de erupção do Agung custou à indústria turística da ilha 20 triliões de rupias (quase R$ 5 bilhões), segundo o diretor de informações da BNBP.

O arquipélago faz parte do Círculo de fogo do Pacífico, uma zona de grande atividade sísmica e vulcânica e que é sacudida por milhares de tremores todos os anos, a maioria deles de pouca magnitude.