Sobe para 61 o número de civis mortos em ofensiva da Turquia na Síria

Cairo, 29 jan (EFE).- Um total de 61 civis, entre ele 18 crianças e 11 mulheres, morreram no enclave curdo de Afrin, no extremo noroeste da Síria, desde o começo da operação militar turca contra os combatentes das milícias curdas Unidades de Proteção Popular (YPG, na sigla em curdo), informou nesta segunda-feira o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

Além disso, o OSDH acrescentou que há dezenas de civis feridos pelo bombardeio turco que continua contra Afrin desde o dia 20 de janeiro, mas não especificou o número exato.

A ONG destacou que o número de mortos poderia aumentar pelo estado grave de muitos dos feridos.

A Turquia classifica como terroristas as YPG e as considera um braço do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK, na sigla em curdo), a guerrilha curda atuante em seu território.

O presidente turco, o islamita Recep Tayyip Erdogan, garantiu no último sábado que o exército de seu país enviou "484 terroristas ao inferno".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos