PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Kosovo aprova acordo fronteiriço com Montenegro exigido pela UE

21/03/2018 15h55

Belgrado, 21 mar (EFE).- O parlamento de Kosovo aprovou nesta quarta-feira um acordo fronteiriço com Montenegro, como exigia a União Europeia, após uma tensa sessão na qual a oposição ultranacionalista bloqueou a votação quatro vezes, recorrendo inclusive ao lançamento de bombas de gás lacrimogêneo no plenário.

O acordo de delimitação recebeu o apoio de 80 deputados, os dois terços do plenário necessários para a ratificação do documento.

Os deputados do ultranacionalista Vetevendosje (Autodeterminação), que defende a união de Kosovo com a Albânia, lançaram bombas de gás em quatro ocasiões para bloquear a votação.

Sete deputados do Vetevendosje foram detidos por isso e outros seis foram proibidos de entrar no parlamento para a quinta e definitiva votação.

A oposição kosovar recorreu já nos anos 2015 e 2016 ao lançamento de bombas de gás lacrimogêneo como método de protesto contra o acordo de demarcação fronteiriça com Montenegro, assinado em 2015 e que estava pendente de ratificação.

Os ultranacionalistas se opõem ao acordo por considerar que cede mais de 8.000 hectares ao país vizinho.

A sessão para aprovar o acordo estava sendo postergada há meses, período durante o qual o governo de coalizão buscava os apoios suficientes para levar o acordo adiante, enquanto os Estados Unidos e a União Europeia pressionavam para que fosse ratificado.

Este acordo é uma das condições exigidas pela UE para liberalizar o regime de vistos para o Kosovo, além dos progressos na luta contra a corrupção e o crime organizado.

A falta de consenso sobre este acordo já forçou no ano passado eleições antecipadas e uma mudança de governo nesta antiga província sérvia, que declarou sua independência em 2008 de forma unilateral. EFE

sn/rsd

Internacional