Milhares marcham "pela paz" e contra governo de Daniel Ortega na Nicarágua

Manágua, 23 abr (EFE).- Milhares de pessoas se reuniram nesta segunda-feira no centro moderno de Manágua para manifestar-se "pela paz" e contra o governo do presidente Daniel Ortega, depois que os primeiros cinco dias de protestos civis deixaram pelo menos 27 mortos, 428 feridos e mais de 100 pessoas detidas ou desaparecidas.

Os manifestantes, em sua maioria empregados e investidores, atenderam ao chamado realizado pelo Conselho Superior da Empresa Privada (Cosep) para reivindicar por "paz e diálogo".

A maioria das pessoas compareceu vestidas de branco e levando a bandeira da Nicarágua.

Outro grupo se manifestou com camisas pretas, em sinal de luto pelos estudantes mortos ou desaparecidos durante os enfrentamentos contra grupos que parte do setor privado atribuem a "paramilitares".

A manifestação acontece em meio a um ambiente tenso, mesmo depois que o presidente Daniel Ortega anulou as medidas de seguridade social que desencadearam os protestos.

Os manifestantes insistem que as medidas de seguridade social foram somente a gota que transbordou o copo, depois de 11 anos de administração "orteguista", na qual acusam o governo de "corrupção, indolência, repressão, autoritarismo, abuso de poder e fraudes eleitorais".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos