Equador anuncia captura de um dos líderes de organização de "Guacho"

Quito, 26 mai (EFE).- O Equador anunciou neste sábado a detenção na Colômbia de um dos líderes da organização do criminoso conhecido como "Guacho", um dissidente das Farc que é acusado por vários atentados na fronteira, pelo assassinato de uma equipe jornalística equatoriana e pelo sequestro de dois civis.

A Secretaria de Comunicação do Equador (Secom) explicou que Wainer Javier Valencia, de codinome "Weiner", é integrante da frente "Oliver Sinisterra" e foi designado por "Guacho" como líder dessa estrutura "para controlar as rendas criminosas na corregedoria de Candelillas", do fronteiriço município colombiano de Tumaco, onde foi detido.

De acordo com um comunicado da Secom, a detenção, que aconteceu na sexta-feira em uma área rural de Candelillas, é produto de um "trabalho coordenado entre Equador e Colômbia", dentro da operação militar e policial "Atlas".

As autoridades atribuem a "Guacho" o sequestro e assassinato em cativeiro de uma equipe do jornal equatoriano "El Comercio" e ataques com explosivos na província fronteiriça de Esmeraldas, que deixaram quatro militares mortos e 30 feridos.

O anúncio da detenção coincide hoje com o aniversário de dois meses do sequestro da equipe jornalística na região fronteiriça, onde também foi sequestrado um casal de equatorianos, cuja situação ainda é desconhecida.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos