PUBLICIDADE
Topo

Rebeldes usam drone para atacar quartel da coalizão árabe no Iêmen

05/07/2018 09h01

Sana, 5 jul (EFE).- Os rebeldes houthis atacaram nesta quinta-feira, pela primeira vez com um drone, um quartel da coalizão liderada pela Arábia Saudita perto de Aden, no sul do Iêmen, cidade que é a sede provisória do governo reconhecido internacionalmente, informou a emissora de televisão "Al Masira", controlada pelos insurgentes.

"Um avião não tripulado teve como alvo o comando da aliança agressora no quartel de Al Buriqa, situado na província de Aden", afirmou o canal de televisão, porta-voz dos houthis.

A cidade de Al Buriqa fica ao leste de Aden, onde se concentram as forças sauditas e dos Emirados Árabes Unidos que fazem parte da aliança que luta ao lado das forças oficiais iemenitas contra os rebeldes.

Várias testemunhas disseram à Agência Efe que ouviram três explosões no quartel, assim como uma rajada de disparos que teria a intenção de derrubar o drone enviado pelos houthis.

Esta é a primeira vez que os rebeldes houthis, que contam com apoio do Irã, usam um avião não tripulado para atacar a coalizão em Aden, mas a aliança de países árabes sunitas não confirmou até o momento esta informação.

O ataque acontece em um momento no qual as forças iemenitas e da coalizão realizam uma ofensiva em Al Hudaida para expulsar os rebeldes desta estratégica cidade.

O Iêmen é cenário de uma guerra desde o fim de 2014, quando os rebeldes houthis tomaram a capital Sana e áreas do norte e do oeste do país, e o conflito se agravou com a intervenção da coalizão árabe em março de 2015.