PUBLICIDADE
Topo

Forças curdas repelem ataque do EI e matam 19 jihadistas na Síria

22/12/2018 11h42

Beirute, 22 dez (EFE).- As Forças da Síria Democrática (FSD), uma aliança de milícias majoritariamente curdas, repeliu neste sábado um ataque do grupo Estado Islâmico (EI) na província nordeste de Deir ez-Zor, e mataram 19 jihadistas, segundo informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

A ONG detalhou em comunicado que o ataque teve como alvo a cidade de Hayin, situada a leste de Deir ez-Zor, e que as FSD arrebataram quase totalmente o grupo radical, que ainda tem presença a leste do rio Eufrates nesta região da Síria.

Além disso, um grupo de jihadistas realizou ataques simultâneos contra posições das milícias perto de Al Susa, Al Saafa, Al Baguz e Al Kashma, os últimos territórios controlados pelo EI.

O Observatório acrescentou que também houve baixas nas FSD, mas não especificou o número de vítimas. Segundo a ONG, este é o primeiro ataque do grupo radical desde o começo da saída das tropas americanas da Síria, que o presidente Donald Trump anunciou ao longo da semana, assegurando que o EI tinha sido derrotado neste país.

As FSD receberam nos últimos anos o apoio em terra das tropas dos EUA e dos aviões da coalizão lideradas por Washington na luta contra os jihadistas no norte e leste da Síria.

De acordo com o Observatório, as forças governamentais estão mandando reforços ao leste de Deir ez-Zor e milhares de militares e homens armados leais a Damasco foram enviados ao oeste do rio Eufrates. EFE