PUBLICIDADE
Topo

Chuva dificulta busca de sobreviventes do tsunami na Indonésia

24/12/2018 23h04

Labuhan (Indonésia), 24 dez (EFE).- As fortes chuvas que desde ontem à noite caem na costa da ilha de Java, no estreito indonésio de Sunda, dificultam nesta terça-feira (data local) as tarefas de busca e resgate dos 57 desaparecidos após o tsunami do sábado.

As equipes de emergência rastreiam cerca de 100 quilômetros do litoral na busca de pessoas com vida presas entre os escombros provocados pelo tsunami, cujo último balanço oficial situa em 373 as vítimas fatais e mais de 1.450 feridos.

O distrito mais afetado pelas ondas é o de Pandeglang, na parte noroeste de Java, onde 267 pessoas morreram, 1.143 ficaram feridas, 38 permanecem desaparecidos.

Ajudados por cães farejadores e máquinas pesadas, os soldados vasculham cada massa de ferro e madeira que antes de ser atingido pelas ondas - de entre 2 ou 3 metros de altura, segundo as autoridades - eram barracas de comércio.

Em um vídeo divulgado nas redes sociais, se vê como um grupo de salvamento consegue tirar com vida uma criança de cinco anos depois de mais de 12 horas presa em um dos veículos arrastados pelas águas até a praia de Carita.

Na segunda-feira, dois dias depois do tsunami, os membros de salvamento conseguiram chegar à cidade de Sumur, onde há 36 mortos e 476 feridos.

Na parte norte do estreito os estragos também foram grandes; na província de Lampung, no sul de Sumatra, pelo menos 75 pessoas morreram e 22 estão desaparecidas. EFE