PUBLICIDADE
Topo

Estado Islâmico reivindica atentado contra ministério em Trípoli

26/12/2018 11h58

Trípoli, 26 dez (EFE).- O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) reivindicou nesta quarta-feira a autoria do ataque cometido ontem contra o prédio do Ministério das Relações Exteriores em Trípoli, capital da Líbia, atentado que matou seis pessoas e deixou dez feridos.

Através do órgão de propaganda "Amaq", o EI confirmou a morte de três integrantes durante o atentado. A missão de apoio das Nações Unidas na Líbia (MANUL) classificou o atentado de "covarde" e declarou que "um ataque contra as instituições estatais é um ataque contra todos os líbios".

"Trabalharemos junto com o povo líbio para impedir que os grupos terroristas transformem a Líbia em palco dos seus crimes", anunciou o enviado especial da ONU no país, Ghassan Salamé.

Segundo informou uma fonte dos serviços de segurança à Agência Efe, o ataque aconteceu quando um terrorista suicida ativou seu colete com explosivos momentos depois que um carro-bomba explodiu em frente ao edifício.

Dois jihadistas morreram durante um tiroteio com as forças de segurança líbias, explicou a mesma fonte, que detalhou que outros três civis perderam a vida. EFE