PUBLICIDADE
Topo

Manifestantes indianos comemoram ataque aéreo em território paquistanês

26/02/2019 12h50

Nova Délhi, 26 fev (EFE).- Manifestantes saíram nesta terça-feira às ruas de várias cidades da Índia para comemorar o ataque aéreo contra acampamentos insurgentes em território paquistanês, após o atentado que matou 42 policiais na Caxemira indiana e que foi reivindicado por um grupo terrorista com base no Paquistão.

"O Paquistão é uma nação terrorista" e "não justifiquem o terrorismo" foram alguns dos cartazes exibidos pelos manifestantes em Nova Délhi, onde houve queima de fogos de artifício em sinal de apoio ao bombardeio realizado por caças indianos.

Apresentado pelo governo da Índia como um "ataque preventivo", no qual morreram vários membros do grupo insurgente Jaish-e-Mohammed (JeM), a operação militar provocou expressões de alegria em Calecute (leste da Índia), onde algumas pessoas encararam a chuva para cantar slogans patrióticos e tremular bandeiras indianas.

Bombaim (oeste), Bhopal (centro) e Amritsar (noroeste) também foram palco de manifestações em apoio ao bombardeio, assim como a cidade de Jammu, no sul do estado de Jammu e Caxemira, cuja população é de maioria hindu.

O Paquistão acusou a Índia de violar seu espaço aéreo com caças de combate que lançaram explosivos, embora tenha afirmado que não causaram danos nem vítimas, enquanto disse que tem todo o direito de dar uma "resposta razoável" por esta "grave agressão".

A ação militar da Índia foi uma resposta ao atentado suicida com um veículo carregado com explosivos ocorrido no último dia 14, no qual morreram 42 policiais e que foi reivindicado pelo JeM. EFE