PUBLICIDADE
Topo

Mexicano liderou assalto à embaixada da C. do Norte em Madrid e avisou FBI

26/03/2019 11h09

Madri, 26 mar (EFE).- O cidadão mexicano Adrián Hong Chang, residente nos Estados Unidos, liderou o grupo de 10 pessoas que assaltou a embaixada da Coreia do Norte em Madri em 22 de fevereiro e avisou sobre sua atuação ao FBI em Nova York, com o objetivo de facilitar o material audiovisual que supostamente obteve no crime, segundo consta em um auto judicial.

Assim expôs o juiz da Audiência Nacional espanhola responsável pelo caso José María de la Mata, que hoje acordou suspender o segredo de justiça e apontou para a comissão de revistas e detenções ilegais, lesões, falsificação de documentos, ameaças e roubos cometidos por organização criminosa.

O suposto líder do assalto, segundo explicou o juiz espanhol, se apresentou na embaixada norte-coreana durante a tarde de 22 de fevereiro e pediu para se encontrar com o encarregado de negócios, que conheceu em uma visita anterior na qual se passou por um empresário. EFE