PUBLICIDADE
Topo

AI denuncia ataques do Exército sírio contra civis no norte do país

28/03/2019 08h23

Cairo, 28 mar (EFE).- A ONG Anistia Internacional (AI) assegurou nesta quinta-feira que verificou seis ataques das forças leais ao Governo da Síria contra civis, hospitais e escolas nas últimas semanas em Idlib, província do norte do país e último reduto opositor ao presidente Bashar al Assad.

Em comunicado, a AI informou que neste mês de março verificou a morte de pelo menos quatro pessoas, incluindo um menor, e contabilizou quatro feridos durante os ataques que também causaram o deslocamento de milhares de pessoas para cidades do norte da Síria na fronteira com a Turquia, segundo testemunhas.

"Os atuais ataques em Idlib continuam no mesmo padrão que vimos anteriormente em Aleppo, Deraa e nos arredores de Damasco, onde as forças do governo atacaram hospitais, escolas, padarias e pessoal de resgate, não deixando outra opção à população a não ser fugir", afirmou na nota Lynn Maalouf, diretora de investigação da AI para o Oriente Médio.

A organização destacou que durante as últimas semanas, as forças leais a Assad intensificaram "seus ataques em áreas muito povoadas" situadas em uma das principais estradas que ligam Idlib, perto da fronteira com a Turquia, com outras cidades sírias como a capital, Damasco.

"A Organização de Libertação do Levante tem a obrigação de tomar todas as precauções para proteger os civis em áreas sob seu controle, evitando a presença de combatentes e alvos militares nas suas proximidades", destacou Maalouf. EFE