Topo

ONG sugere que migrantes do Open Arms sejam levados para a Espanha em avião

19/08/2019 12h34

Roma, 19 ago (EFE).- A ONG espanhola Open Arms, que tem navio do mesmo nome, com 107 migrantes, bloqueado nas proximidades da ilha de Lampedusa, na Itália, propôs que estas pessoas sejam transferidas para a Espanha, que admitiu recebê-las, por meio de avião.

"Para dar dignidade aos resgatados, poderiam transferí-los de Catania até Madri, em avião. Alugar um Boeing para 200 pessoas tem um custo de 240 euros (R$ 1 mil) por passageiro", disse o chefe da missão da organização na Itália, Riccardo Gatti, em entrevista coletiva.

O representante da Open Arms ainda sugeriu que, se a decisão for levar os migrantes para a Espanha pela via marítima, que não seja em embarcações militares, como é praxe.

"Para fazer com que essas pessoas, que estão esgotadas, viajem em condições humanas", afirmou Gatti.

A ONG Open Arms admitiu a possibilidade de iniciar o trajeto com direção a algum porto das Ilhas Baleares, os mais próximos da Espanha, a partir da Itália, caso sejam garantidos os meios necessários para uma travessia em segurança.

O pedido foi feito depois que o capitão do navio rejeitou a proposta do governo espanhol, de ida até o porto de Algeciras, já que se tratava de um ponto muito distante do porto de Lampedusa, onde o ministro do Interior italiano, Matteo Salvini, impede o desembarque.

"Com o nosso navio a 800 metros do litoral, os países europeus etão pedindo que uma pequena ONG como a nossa, enfrente uma nova travessia, de centenas de milhas, em condições meteorológicas adversas, com 107 pessoas esgotadas a bordo, e 19 voluntários que, durante mais de 24 dias, estão tentando garantir os direitos que a Europa nega", diz nota divulgada pela Open Arms. EFE

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Notícias