PUBLICIDADE
Topo

EUA anuncia sanções econômicas contra 5 integrantes do regime de Maduro

05/11/2019 16h08

Washington, 5 nov (EFE).- O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos anunciou nesta terça-feira sanções econômicas a cinco integrantes do alto escalão do regime de Nicolás Maduro na Venezuela, entre eles, Jose Adelino Ornelas Ferreira, o novo secretário geral do Conselho de Defesa do país sul-americano.

"O Tesouro está identificando funcionários que atuam em nome do regime opressor do ex-presidente venezuelano Nicolás Maduro, que continua envolvido em níveis atrozes com corrupção e abusos dos direitos humanos", afirmou Steven Mnuchin, secretário do departamento, em comunicado.

O governo dos Estados Unidos não reconhece a vitória do sucessor de Hugo Chávez no pleito de 2018, mas sim a autoproclamação do oposicionista Juan Guaidó, presidente da Assembleia Nacional da Venezuela.

As sanções, segundo a nota divulgada pelo Tesouro, buscam unificar a pressão contra Maduro, já que as pessoas envolvidas já receberam punições por parte da União Europeia e do Canadá.

Além de Ornelas Ferreira, os outros nomes são Remigio Ceballos Ichaso, comandante operacional estratégico das Forças Armadas; Nestor Neptali Blanco Hurtado, major da Guarda Nacional Bolivariana; Pedro Miguel Carreño Escobar, ex-ministro e deputado da Assembleia Nacional Constituinte; e Carlos Alberto Calderon Chirinos, alto funcionário Serviço Bolivariano de Inteligência Nacional.

Como consequência, ficam congelados os ativos que possam ter sob jurisdição dos Estados Unidos, e ficam proibidas as transações financeiras das entidades do país com todos eles. EFE

Notícias