PUBLICIDADE
Topo

Paes vence Crivella e voltará a ser prefeito do Rio

30/11/2020 13h34

Rio de Janeiro, 29 nov (EFE).- Eduardo Paes (DEM) venceu neste domingo o segundo turno das eleições municipais no Rio de Janeiro

e voltará a ser prefeito da cidade que ele governou entre 2009 e 2017 em dois mandatos consecutivos.

Com 96,42% da apuração concluída, Paes tinha 64,21% dos votos, contra 35,79% do atual prefeito, Marcelo Crivella (Republicanos).

No primeiro turno, Paes já havia levado a melhor sobre Crivella, vencendo com 37% dos votos válidos, enquanto o atual mandatário, apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro, conseguiu 21,9%.

Na campanha, os dois candidatos lembraram as acusações de corrupção que ambos acumularam ao longo dos últimos anos.

Paes, de 51 anos, assumirá o cargo em 1º de janeiro. Em 2018, ele foi derrotado na disputa para o governo do estado do Rio de Janeiro pelo ex-juiz Wilson Witzel (PSC), desconhecido na política até então e que neste ano acabou afastado do posto por acusações de corrupção.

Por sua vez, o prefeito eleito foi acusado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro de corrupção, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica eleitoral por ter recebido R$ 10,8 milhões em doações ilegais da Odebrecht por meio de "caixa 2", entre junho e setembro de 2012, para sua campanha à reeleição.

Em outra ação, na Justiça Federal, ele também virou réu por corrupção passiva, falsidade ideológica e fraude em licitações públicas para obras de construção do Complexo de Deodoro para os Jogos Olímpicos de 2016 EFE

cm/id

(foto)