PUBLICIDADE
Topo

Castillo, de extrema esquerda, se consolida como vencedor do 1º turno no Peru

Até o momento Castillo tem 16,29% dos votos válidos com 52,14% da apuração concluída - ANDINA / AFP
Até o momento Castillo tem 16,29% dos votos válidos com 52,14% da apuração concluída Imagem: ANDINA / AFP

12/04/2021 16h36

Lima, 12 abr (EFE).- O candidato de extrema esquerda Pedro Castillo se consolidou como o mais votado no primeiro turno das eleições presidenciais realizadas no domingo no Peru, obtendo até o momento 16,29% dos votos válidos com 52,14% da apuração concluída.

Atrás do professor escolar, que protagonizou uma arrancada nas últimas semanas, três candidatos de direita disputam a segunda posição, que garante a presença no segundo turno: o economista Hernando de Soto, a ex-congressista Keiko Fujimori e o empresário Rafael López. Em briga apertada, De Soto conta com 13,49% dos votos, enquanto Fujimori soma 12,89% e López, 12,88%.

NÚMEROS OFICIAIS

Os números oficiais do Escritório Nacional de Processos Eleitorais (ONPE) detalham que Castillo, candidato do partido Peru Livre, recebeu até o momento 1.299.228 votos válidos. De Soto, do partido Avança País, tem 1.076.053. Fujimori, do Força Popular, contabiliza 1.028.175 votos e López, do Renovação Popular, soma 1.027.716.

O ONPE detalhou que as posições seguintes são ocupadas por Yonhy Lescano, de centro esquerda, com 8,90% dos votos; Verónika Mendoza, de esquerda, com 7,88%; e pelo ex-goleiro George Forsyth, com 5,94%.

Também estão na lista o empresário César Acuña, com 5,93%, e o ex-militar Daniel Urresti, com 5,78%, esses com poucas chances de chegar ao segundo turno.

EXPECTATIVA PELO SEGUNDO LUGAR

Os dados oficiais mantêm a expectativa para conhecer o candidato que disputará o segundo turno com Castillo. O instituto de pesquisa Ipsos indica que a rival será Keiko Fujimori, com uma projeção de 14,5% dos votos, atrás de Castillo, que pode alçancar 18,1%, segundo os levantamentos.

Castillo é líder de uma ala radical do sindicato de professores, enquanto Fujimori defende uma linha de direita autoritária que resgata o legado do pai, o ex-presidente Alberto Fujimori, que cumpre pena de 25 anos de prisão por crimes contra a humanidade.

As pesquisas indicam que a candidatura de Keiko receberá mais votos ao longo da apuração, já que a porcentagem divulgada pelo ONPE sempre reúne primeiro os votos das zonas urbanas fora dos núcleos fujimoristas.

Mais de 25,2 milhões de eleitores foram convocados para o pleito no Peru, que contou com 73,89% de participação. A população foi às urnas para eleger um presidente, dois vice-presidentes, 130 legisladores e cinco representantes para o Parlamento Andino para o período entre 2021 e 2026.