Giro UOL traz os destaques da noite desta terça, 25/10, para você; ouça

Do UOL, em São Paulo

Hora da reforma

A Câmara dos Deputados instalou a comissão especial que vai debater mais uma vez reformas no sistema político nacional. Foi eleito para presidir o colegiado o deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), irmão do ministro Geddel Vieira Lima. O relator será o petista Vicente Cândido (SP).

A principal motivação dos parlamentares para fazer uma reforma política foi a proibição de financiamento de campanhas por empresas, que começou a valer nas eleições deste ano. O trabalho da comissão deve durar até maio de 2017.

Leia mais


Quem paga a conta?

Um projeto de lei que vai ser incluído no debate da reforma política na Câmara quer destinar R$ 3 bilhões por ano para os partidos políticos. A proposta, escrita pelo deputado Marcus Pestana (PSDB-MG), prevê a criação do Fundo de Financiamento da Democracia, que seria composto por 2% da arrecadação do Imposto de Renda.

A cifra supera em mais de quatro vezes o atual Fundo Partidário, que vai custar R$ 724 milhões ao Tesouro Nacional em 2016. A verba bancaria o funcionamento das legendas e a participação de cada uma delas nas campanhas eleitorais.

Leia mais


'Muy Amigo'

O ex-presidente Lula rebateu a acusação de que seria ele a pessoa chamada de "Amigo" em uma planilha da Odebrecht com esquema de pagamento de propinas.

Lula disse que o Power Point não deu certo e agora a Lava Jato inventa acusações contra ele com uma tabela de Excel. O ex-presidente disse ainda não haver nenhuma base em provas ou movimentações financeiras. A Polícia Federal acusa Lula de ter recebido R$ 8 milhões em propina da empreiteira.

Leia mais


Delações à vista

Depois de oito meses, a força-tarefa da Operação Lava Jato terminou a fase de negociação de delações premiadas com executivos da empreiteira Odebrecht. Foram definidos os temas que vão ser abordados e as possíveis reduções de pena.

O chefe da empreiteira, Marcelo Odebrecht, foi um dos últimos a fechar o acordo, porque queria ter uma pena muito reduzida. Essa é a primeira fase do acordo de colaboração, que deve se estender por meses de depoimentos prestados ao Ministério Público.

Leia mais


Bolsa e dólar

A Bolsa fechou em queda de 0,3%, com 63.866,2 pontos. A baixa da sessão foi influenciada, principalmente, pelo desempenho negativo das ações da Petrobras, que caíram 2%, e dos bancos. Já as ações da mineradora Vale saltaram mais de 6%.

No mercado de câmbio, o dólar fechou em queda de 0,46%, cotado em R$ 3,106. É a segunda baixa seguida da moeda. Com isso, o dólar se mantém no menor nível desde 2 de julho de 2015.

Leia mais


'Menos pior' que o esperado

As contas externas do Brasil, que são as transações comerciais e financeiras do país com o resto do mundo, tiveram um saldo negativo de US$ 465 milhões em setembro. O resultado é bem menor que o deficit de US$ 1,6 bilhão que era esperado para o mês. A informação é do Banco Central.

O rombo de setembro é o menor para o mês desde 2007, quando as contas externas apresentaram um saldo positivo de US$ 482 milhões. Em setembro do ano passado, o deficit foi de US$ 3,05 bilhões.

Leia mais


Turbulência interna na Venezuela

O Parlamento venezuelano, com maioria da oposição ao governo, aprovou a abertura de um processo contra Nicolás Maduro. A oposição acusa o presidente de quebrar a ordem constitucional e promover um golpe de Estado.

No último domingo, simpatizantes do governo venezuelano invadiram o Parlamento e interromperam o debate sobre a suspensão do referendo revogatório contra Maduro. A Assembleia Nacional convocou o presidente para responder às acusações contra ele.

Leia mais


Do pó ao pó

O Vaticano divulgou novas regras para a cremação de católicos e proibiu que as cinzas dos mortos sejam guardadas em casa ou espalhadas. A Igreja Católica determina que, se for escolhida a cremação, as "cinzas do morto devem ser mantidas em um lugar sagrado", ou seja, nos cemitérios.

As novas normas, aprovadas pelo papa Francisco, estão em documento escrito pela Congregação da Doutrina para a Fé e foram escritas para corrigir práticas atuais de sepultamento e cremação consideradas em "desacordo com a fé da Igreja".

Leia mais


Adeus ao Capita

O ex-jogador Carlos Alberto Torres, capitão da seleção brasileira na conquista do tricampeonato mundial na Copa do Mundo de 1970, morreu hoje aos 72 anos. Ele estava em casa, no Rio de Janeiro, quando sofreu um infarto fulminante.

Carlos Alberto Torres marcou época no futebol brasileiro não só pela passagem na seleção, mas também pela carreira em clubes do país, entre eles Santos, Botafogo e Fluminense.

Leia mais


Visita marcada

O grupo Evanescence já programou na agenda dois shows no Brasil para abril de 2017. Vai ser o retorno da banda ao país depois de cinco anos. As cidades ainda não foram definidas.

A nova turnê da banda americana começa na próxima sexta-feira, dia 28, com um show em Dallas, nos EUA. O último disco inédito da Evanescence leva o nome da banda e foi lançado em 2011.

Leia mais

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos