Presidente de Angola responde a inquérito por nomeação de filha para petroleira estatal

LUANDA (Reuters) - O Supremo Tribunal de Angola pediu ao presidente José Eduardo dos Santos para responder a um inquérito sobre o motivo de ter escolhido sua filha como chefe da companhia estatal de petróleo do país, de acordo com documentos judiciais vistos pela Reuters.

Dos Santos apontou sua filha bilionária Isabel como presidente da companhia estatal de petróleo Sonangol em junho. Ela prometeu realizar uma reformulação da companhia para melhorar a eficiência e as margens para compensar o impacto da queda de preços do petróleo.

Angola, que faz parte da Opep, é atualmente o maior exportador de petróleo da África por conta de ataques militantes e outros problemas na Nigéria, mas o país foi atingido pela queda nos preços do petróleo, que forçou corte de gastos.

A ação do tribunal é uma resposta a um caso apresentado por 14 advogados angolanos que acusam o presidente de nepotismo e violação de leis angolanas.

A equipe de comunicação da Presidência e Isabel não estavam imediatamente disponíveis para contato.

Isabel, indicada pela revista Forbes como a mulher mais rica da África, foi nomeada presidente da estatal após a surpreendente demissão do Conselho da Sonangol pelo líder angolano, que está há 36 anos no poder.

(Reportagem de Herculano Coroado)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos