Príncipe Mikasa, membro mais velho da família imperial do Japão, morre aos 100 anos

Em Tóquio

  • Kyodo via Reuters

    Em imagem de janeiro de 2015, o príncipe Mikasa acena durante aparição pública para celebrar o Ano Novo, no Palácio Imperial em Tóquio

    Em imagem de janeiro de 2015, o príncipe Mikasa acena durante aparição pública para celebrar o Ano Novo, no Palácio Imperial em Tóquio

O príncipe Mikasa, tio do imperador japonês Akihito, morreu nesta quinta-feira (27), aos 100 anos, deixando somente quatro herdeiros para o Trono Crisântemo, informou a Agência da Casa Imperial.

A morte de Mikasa coincide com a atenção renovada referente ao futuro da família imperial e com o debate sobre a permissão para que mulheres herdem o trono, o que romperia uma tradição de sucessão exclusivamente masculina que conservadores dizem ser crucial para um costume imperial que remonta a 2.600 anos.

Mikasa era o irmão caçula de Hirohito, pai do atual imperador, por quem o Japão lutou na Segunda Guerra Mundial.

O príncipe, um estudioso de história oriental antiga, ensinou em universidades e serviu como presidente honorário do Centro de Cultura do Oriente Médio do Japão e da Sociedade Japão-Turquia.

Em agosto, o imperador Akihito, de 82 anos, deu a entender que deseja abdicar -- um gesto inédito no Japão moderno e impossível pela lei atual. Entre os quatro herdeiros homens remanescentes está o príncipe Hisahito, de 10 anos, o único neto do imperador.

Os outros três são o irmão de 80 anos de Akihito e seus dois filhos de meia idade, incluindo o príncipe herdeiro Naruhito. (Por Kaori Kaneko)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos