Presidente da Fifa quer uso de vídeo na Copa do Mundo de 2018

Por Julien Pretot

ROISSY, França (Reuters) - O presidente da Fifa, Gianni Infantino, está torcendo para que replays em vídeo sejam usados na Copa do Mundo de 2018 na Rússia para ajudar os árbitros a evitarem cometer erros sérios durante o torneio.

Falando com os repórteres após a primeira cúpula executiva do órgão dirigente do futebol nesta quarta-feira, ele disse que os replays poderiam auxiliar as decisões sobre pênaltis, gols e cartões vermelhos.

"Isso não irá responder a todas as perguntas que um árbitro pode ter, mas irá ajudá-los a não cometer erros sérios", disse Infantino durante a reunião regional de associações de futebol.

"Como? Com um árbitro diante de um monitor de TV que veja a filmagem e no espaço de dois, três, quatro segundos possa aconselhar o árbitro de campo se for solicitado ou se não tiver visto um erro sério".

"Novamente, seria para decisões que podem alterar um jogo – pênaltis, gols e cartões vermelhos, é essencialmente nestas decisões que os replays em vídeo podem intervir."

Infantino, que foi eleito em fevereiro, acredita que já está na hora de os juízes serem auxiliados por replays em vídeo.

"Estamos falando nisso há 50 anos e agora o estamos testando", disse ele, acrescentando que mais testes podem ser realizados no Mundial de Clubes no Japão no mês que vem ou na Copa das Confederações do ano que vem na Rússia.

"Iremos testar tudo isso, iremos experimentar e cometer erros, mas os primeiros resultados são positivos, e realmente espero que em 2018 possamos ajudar os árbitros na Copa do Mundo".

"É um paradoxo que o único que não vê um erro sério seja o árbitro, enquanto todos os espectadores nos estádios ou com seus celulares ou em casa o vejam imediatamente, enquanto o árbitro não pode vê-lo não porque não quer, mas porque não tem permissão de fazê-lo", acrescentou Infantino.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos