Morre o maior líder de todos os latino-americanos, diz Lula sobre Fidel

SÃO PAULO (Reuters) - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva comentou neste sábado a morte do líder cubano Fidel Castro, a quem classificou como "o maior de todos os latino-americanos".

Lula disse que seu relacionamento com o cubano, que remonta aos anos de 1980, foi "afetuoso e intenso, baseado na busca de caminhos para a emancipação de nossos povos".

"Sinto sua morte como a perda de um irmão mais velho, de um companheiro insubstituível, do qual jamais me esquecerei", disse Lula em nota publicada em sua página no Facebook.

O ex-presidente termina suas condolências se despedindo: "será eterno seu legado de dignidade e compromisso por um mundo mais justo. Hasta siempre, comandante, amigo e companheiro Fidel Castro".

PT

O Partido dos Trabalhadores também divulgou nota de pesar sobre o falecimento de Fidel Castro, assinada pelo presidente da legenda, Rui Falcão, e na qual considerou o cubano um dos grandes personagens políticos da América Latina e do mundo do nosso tempo.

"Fidel foi também um amigo do Brasil e do PT (...) Nos solidarizamos, neste momento de perda e tristeza, com seus familiares, companheiros de partido e, sobretudo, com o povo cubano", diz o texto.

(Por Claudia Violante)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos