Temer diz que Executivo e Congresso fizeram acordo para impedir anistia ao caixa 2

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Michel Temer anunciou neste domingo no Palácio do Planalto que os Poderes Executivo e Legislativo fizeram um ajustamento institucional com vistas a impedir a tramitação no Congresso de qualquer proposta que vise uma anistia ao crime de caixa 2 eleitoral.

Ao lado dos presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), Temer disse que informou preventivamente que seria impossível um presidente da República sancionar qualquer matéria de anistia ao caixa 2, depois que a votação de projeto anticorrupção na Câmara foi adiada na semana passada em meio a uma polêmica sobre eventual anistia.

Maia e Renan afirmaram que não há espaço para a tramitação de um projeto dessa natureza no Congresso, e o presidente do Senado acrescentou que há outras prioridades, como votar medidas econômicas.

Segundo Renan, até o final do ano serão concluídas as votações da LDO e da Lei Orçamentária de 2017.

(Reportagem de Lisandra Paraguassu)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos