Alemanha quer agilizar expulsão de tunisianos que tiveram pedido de asilo negado

BERLIM (Reuters) - A chanceler alemã, Angela Merkel, disse nesta sexta-feira que informou ao presidente da Tunísia, Beji Caid Essebsi, durante conversa por telefone que seu governo quer acelerar a deportação de pessoas que tiveram o pedido de asilo negado e aumentar o número de expulsões.

A declaração de Merkel vem depois de a polícia italiana matar a tiros um tunisiano que teve o pedido de asilo negado e é suspeito de ter realizado o ataque a um mercado de Natal em Berlim. A chanceler disse que o incidente levantou muitas questões e que seu governo tomará medidas para aumentar a segurança.

"Também fizemos progressos neste ano na muito importante questão de deportar cidadãos tunisianos que não têm direito de permanecer na Alemanha", afirmou Merkel. "Eu disse ao presidente tunisiano que temos que acelerar significativamente o processo de deportação e aumentar o número de pessoas que mandamos de volta."

(Reportagem de Victoria Bryan e Joseph Nasr)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos