Mortes no Mediterrâneo atingem recorde de 5 mil imigrantes em 2016, dizem agências

GENEBRA (Reuters) - Um recorde de 5 mil imigrantes podem ter morrido no Mar Mediterrâneo neste ano, após dois naufrágios na quinta-feira, nos quais 100 pessoas podem ter morrido, disseram agências de ajuda humanitária nesta sexta-feira.

Dois botes lotados naufragaram no Estreito da Sicília entre Itália e Líbia, disseram a Organização Internacional para as Migrações (OIM) e o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur).

"Estes dois incidentes juntos aparentam ter os números que elevam o total deste ano para 5 mil (mortes), que é uma nova máxima nesta crise", disse o porta-voz da OIM Joel Millman durante entrevista coletiva em Genebra. "Este é o pior número anual de mortos já visto", disse o porta-voz da Acnur William Spindler.

Cerca de 3.777 imigrantes morreram no mar durante todo o ano de 2015, segundo a OIM.

(Reportagem de Stephanie Nebehay)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos