Técnico de atletismo russo Mokhnev é banido por 10 anos por doping

Por Brian Homewood

ZURIQUE (Reuters) - Vladimir Mokhnev, ex-treinador de atletismo da denunciante russa Yuliya Stepanova, foi banido por 10 anos por delitos envolvendo substâncias proibidas, informou a Corte Arbitral do Esporte (CAS).

Na mesma decisão, Anastasiya Bazdyreva, corredora de 800 metros, foi suspensa por dois anos por "uso ou tentativa de uso por atleta de substância proibida ou método proibido".

A CAS disse que estava agindo como a autoridade responsável pela decisão em vez da federação de atletismo da Rússia (Araf), que foi banida pela federação internacional da modalidade (Iaaf) no ano passado, após acusações de doping generalizado e patrocinado pelo Estado.

Mokhnev "violou as regras da Iaaf relativas à posse, tráfico e administração de substâncias proibidas e/ou métodos", disse a CAS em um comunicado nesta sexta-feira.

Segundo a CAS, ele treinou uma série de atletas russos de elite, incluindo Stepanova, que ajudou a expor o doping na Rússia e fugiu do país.

A corredora de meia-distância Stepanova, que cumpriu uma proibição de dois anos por anomalias no passaporte sanguíneo em 2013, forneceu provas a uma comissão independente da Agência Mundial Antidoping (Wada) cujo relatório levou à suspensão da Rússia pela Iaaf.

Como resultado, a Rússia foi excluída dos eventos de atletismo nos Jogos Olímpicos deste ano no Rio de Janeiro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos