Chinesa Huawei vê crescimento de receita mais lento para 2016

HONG KONG (Reuters) - A chinesa Huawei Technologies, umas das maiores fabricantes de equipamentos de telecomunicações do mundo, disse nesta sexta-feira que espera que o crescimento da receita diminua levemente para 32 por cento e prevê incertezas maiores para o ano que vem.

A empresa baseada em Shenzen, que compete com a sueca Ericsson pelo primeiro lugar no mercado global de equipamentos de telecomunicações, vê a receita de 2016 atingindo 520 bilhões de iuans (equivalentes a 74,8 bilhões de dólares), disse o presidente-executivo rotativo, Eric Xu.

A esperada taxa de crescimento para este ano representa um recuo ante a expectativa de 35 por cento divulgada em 2015 e a empresa disse que enfrentaria incertezas econômicas e políticas globais maiores em 2017.

"O ano de 2016 viu um bando de eventos imprevisíveis - ambos políticos e econômicos - ao redor do mundo. Não obstante, nós permanecemos focados em nossa estratégia e nos esforçamos pacientemente para gerar inovação e criar valor real para nossos clientes", disse Xu.

"Em 2017, nós enfrentaremos incertezas políticas e globais ainda maiores".

Xu fez estes comentários em uma mensagem de Ano-Novo a funcionários que foi vista pela Reuters.

(Por Anne Marie Roantree)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos